Você não faz Black Hat SEO, mas hackers e talvez o seu WordPress sim

Sua autoridade e relevância pode estar em risco com a prática de Black Hat SEO em seu WordPress para o benefício de outro e sem o seu conhecimento.

Black Hat SEO

A técnica conhecida como Black Hat SEO é um método para burlar o algoritmo e assim manipular as variáveis consideradas para definição de rankeamento.

Alcançar as primeiras posições na página de resultado do Google é o desejo constante de todo profissional de marketing digital.

Esse objetivo pode ser conquistado de forma ética, ou não. Trabalhando com respeito as diretrizes e políticas dos buscadores, ou indo contra elas.

É um ciclo vicioso: quanto melhor a posição, maior o tráfego oriundo do mecanismo.

Como uma posição elevada significa mais tráfego e, por conseguinte, mais leads e negócios, as técnicas para o sucesso aplicadas no dia a dia são diversas.

Black Hat SEO deve ser evitada a todo custo, não compensa. Quando identificada a prática a punição é severa e resulta na eliminação completa da página / empresa da SERP do Google, por exemplo.

O que é Black Hat SEO?

Black Hat SEO são técnicas não permitidas e utilizadas para enganar os mecanismos de busca para alcançar melhores posições.

São mais de 200 critérios utilizados para definir a página com o melhor posicionamento de um site e suas respectivas palavras-chave.

As técnicas de Black Hat SEO são diversas e o Google define algumas, as quais não devemos utilizar.

  • Gerar conteúdo automaticamente;
  • Comprar links;
  • Texto e/ou link oculto (por exemplo, a fonte com a mesma cor do fundo da página);
  • Conteúdo copiado de outro site.

Em resumo, o Google se preocupa muito com qualidade e com a entrega de resultados relevantes para seus usuários. Há um tipo focado exclusivamente nessa área, os quais também nos aconselham com dicas para seguirmos o caminho correto.

Por que hackers maliciosos estão mirando seu WordPress?

O WordPress é ótimo para SEO. Indexar conteúdo publicado em sua plataforma é mais fácil em função da sua publicação com foco em semântica e recursos nativos para facilitar a indexação.

Se você conquistou autoridade, audiência e relevância, seu site fica ainda mais visado por hackers maliciosos que comercializam a aplicação de técnicas de Black Hat SEO e Webspam em sites alheios com potencial.

Mirar o WordPress é uma probabilidade de melhores e maiores resultados. Isso se dá também pelo fato de muitos donos de sites não se preocuparem com segurança e estarem constantemente vulneráveis.

Um exemplo simples e clássico de ficar vulnerável, é não manter o WordPress, seus plugins e temas atualizados. Infelizmente, mais de 50% das instalações atuais não utilizam a versão mais recente do software.

Estatísticas de uso das versões do WordPress
Estatísticas de uso das versões do WordPress

Seu WordPress fazendo Black Hat SEO alheio

Seu site pode estar praticando Black Hat SEO às escuras, prejudicando sua reputação e colocando todo seu esforço conquistado para ganhar melhores posições a perder.

Um exemplo simples, para ilustrar um cenário, é a injeção de links em palavras-chave estratégicas em sites relevantes para beneficiar o negócio do contratante de hackers maliciosos.

Para se prevenir considere algumas práticas importantes:

 

Conquistar autoridade e relevância é árduo, demanda muito esforço, investimento e tempo. Não coloque tudo a perder, ainda mais para o benefício de outro e sem o seu conhecimento.

Você já teve alguma experiência com esse tipo de prática?

 

  • Paulo Henrique

    Recentemente um site de cliente foi invadido e fizeram posts ilegais dentro do Blog do cliente. Como prevenir esse tipo de invasão?

    • Leandro Vieira Pinho

      Oi Paulo,

      É importante ter um processo de segurança, e aqui no blog há boas dicas a respeito https://blog.apiki.com/seguranca/

      Considere também uma Hospedagem WordPress que se preocupe com segurança.

  • Ótimas dicas, leo!
    ultimamente tenho percebido uma avalanche de invasões nesse estilo, tem que ficar de olho =(

    Ah, acho que vale a pena comentar que tem q se preocupar em instalar somente plugins e temas confiáveis.

    • Leandro Vieira Pinho

      Você tem razão @ana_paula_viana:disqus .

      Temos dicas legais sobre segurança aqui https://blog.apiki.com/seguranca/ que vão além das instalações confiáveis 😀

  • Caraca, não sabia disso, excelente artigo. Parabêns!