Você está lendo:

Como desabilitar o editor Gutenberg do WordPress

Sobre:
Como desabilitar o editor Gutenberg do WordPress

Conheça o novo editor do WordPress, o Gutenberg, e saiba as diferentes formas de desabilitá-lo.

Leandro Vieira

A versão 5.0 do WordPress trouxe um grande diferencial: o editor Gutenberg.

Lançada em 6 de dezembro de 2018, agradou e desagradou muitos usuários. Os motivos são diversos e compreensíveis.

Realizamos uma live sobre o novo editor, sugiro que assita.

Por que desabilitar o editor Gutenberg?

Por que você pensaria em desabilitar o Gutenberg, sendo esse o grande diferencial da versão 5.0 da plataforma?

Vou tentar listar alguns motivos e situações que presenciei:

  • A data de lançamento não foi favorável (época de alta expectativa de vendas, time reduzido, etc);
  • Não gostei. Ponto;
  • A famosa zona de conforto: o costume com o anterior baseado no TinyMCE;
  • WordPress utilizado como plataforma e muitos códigos / regras de negócios baseadas no editor anterior;
  • Falta de tempo hábil para adaptação, embora a mudança tenha sido anunciada há meses;
  • Falta de tempo hábil para treinamento do time ou base de clientes;
  • Insatisfação e ruídos com a base de clientes.

Na Apiki sentimos muito o reflexo do último item.

Temos dois produtos que entregam como benefício a atualização do WordPress para sua mais recente versão, o WP Care e o WP Host. O primeiro é focado em suporte e manutenção e o segundo em hospedagem especializada.

Recebemos muitos chamados de clientes destes produtos insatisfeitos com o Gutenberg, pois já estavam acostumados com o editor anterior, a famosa zona de conforto.

Nestes casos, a melhor solução é sempre facilitar a vida do cliente.

Minhas grandes experiências com o Gutenberg

Por liderar uma empresa com milhares de clientes que usam o WordPress, tive a oportunidade de viver grandes experiências com a chegada do Gutenberg.

Vou resumir três delas.

Projetos em andamento

Trabalhamos com o desenvolvimento de grandes projetos em WordPress, alguns levam meses de desenvolvimento.

Em função de prazo e estratégia não seria viável reconsiderar 60%, ou mais, do desenvolvimento de alguns projetos para considerar os recursos do editor Gutenberg.

Para projetos no meio do caminho, ou próximos de serem finalizados, optamos por manter o editor clássico do WordPress, em acordo com os clientes.

Markdown

O novo editor não suporta markdown.

Como escritor de blog, sou mais produtivo fazendo uso do mesmo. Sou fã, confesso. Tem sido um desafio me readaptar sem perder a produtividade.

Expectativas frustadas

A versão 5.0 do WordPress só seria lançada quando o Gutenberg estivesse pronto para o público.

Então a expectativa em torno do novo editor foi crescendo cada vez mais.

Muitos chegaram a dizer que ele seria o “killer” dos famosos Page Builders do mercado, como: Elementor, Visual Composer, Divi e similares.

No entanto, o editor Gutenberg, na primeira versão, é um Content Builder e não um Page Builder.

Com o avançar do projeto, acredito que ele se tornará um Page Builder incrível. Os atuais vão se adaptar criando e disponibilizando blocos para o Gutenberg.

Assim, ambos viverão felizes para sempre e as expectativas serão atendidas facilmente.

Como desabilitar o editor Gutenberg?

Entendo que você pode querer desabilitar o editor Gutenberg por diversas razões.

Basicamente temos duas possibilidades para isso: através de plugins e códigos.

Através de plugins é simples. Explico a seguir.

Mas se sua necessidade for mais específica, aconselho que desabilite por meio de códigos. (Ou se você curte codar e não está afim de plugins de terceiros rs).

Desabilitando o Gutenberg através de plugins

Os plugins WP mais utilizados para desabilitar o editor Gutenberg são Classic Editor e Disable Gutenberg.

O plugin Classic Editor é mais popular, desenvolvido por colaboradores do WordPress, e tem uma proposta de cumprir seu papel em desabilitar o editor Gutenberg, restabelecendo o editor clássico com o mínimo, ou quase nada, de configuração para isso.

Já o plugin Disable Gutenberg, tem um nome bem sugestivo, é desenvolvido por um profissional independente e tem como diferencial inúmeras possibilidades de configuração e condições para desabilitar o Gutenberg.

Fazer uso de plugins é indicado para quem não quer se envolver com códigos ou precisa de agilidade.

O processo de instalação e ativação de ambos é o mesmo e não foge do padrão convencional do CMS mais popular da atualidade.

Ou seja, você pode baixar os referidos plugins através do diretório da plataforma e, em seguida, enviar através através de práticas seculares como FTP, SFTP, SSH ou ainda fazer uso de uma integração contínua.

Uma vez ativado o plugin desejado, cada um tem suas particularidades de configuração.

Tela do plugin Classic Editor no diretório de plugins do WordPress.org
Tela do plugin Classic Editor no diretório de plugins do WordPress.org
Tela do plugin Disable Gutenberg no diretório de plugins do WordPress.org
Tela do plugin Disable Gutenberg no diretório de plugins do WordPress.org

Desabilitando o Gutenberg através de códigos

Desabilitar o editor Gutenberg pode ser tão simples quanto escrever poucas e elegantes linhas de códigos.

É o método preferido por desenvolvedores ou por aqueles que precisam aplicar específicas regras de negócio para considerar o uso, ou não, do editor.

Em qualquer condição se fará uso do filtro use_block_editor_for_post_type que permite remover o editor.

Esse filtro é aplicado em conjunto com outras informações. Um valor booleano informando se o editor será aplicado e uma string informando o post type.

Como remover o Gutenberg de forma simples e sem condição

Com apenas uma linha de código. Assim:

add_filter('use_block_editor_for_post', '__return_false');

Esse código, assim como os demais, pode ser colocado no arquivo functions.php ou ser englobado em um plugin.

Como remover o Gutenberg para um post type específico

function minha_funcao_para_remover_gutenberg( $use_block_editor, $post_type )
{
if ( 'nome-do-meu-cpt' === $post_type ) {
return false;
}
return $use_block_editor;
}

add_filter( 'use_block_editor_for_post_type', 'minha_funcao_para_remover_gutenberg', 10, 2 );

Outras possibilidades

Uma vez que você utiliza uma função para desabilitar o Gutenberg, as possibilidades são infinitas.

Analise a necessidade ou a regra de negócio a ser aplicada. Aplique as condições necessárias e retorne com um VERDADEIRO ou FALSO permitindo, ou não, o uso do novo editor.

Vai desabilitar?

Se você não tiver uma justifica muito plausível, eu não aconselho desabilitar o Gutenberg.

O novo editor da plataforma foi um grande marco.

Grandes inovações e recursos serão aplicados com base nele.

Começar usar uma coisa nova ou reaprender algo exige dedicação, mas vale a pena seguirmos em frente e acompanharmos o desenvolvimento do nosso amado CMS.

Se você gostou desse artigo sobre Desenvolvimento WordPress, provavelmente vai gostar de:
Mais posts como este