Os três pilares da performance em WordPress

Para a melhoria de performance se faz necessário conhecer o assunto de forma macro. E os três pilares da performance em WordPress é o primeiro passo.

A melhora da performance do seu projeto em WordPress precisa ser constante. Há fatores que impactam no desempenho que devem ser revisados continuamente.

A recomendação é corrigir primeiramente os fatores mais críticos, seguir para os intermediários e finalizar com melhorias que deixarão o site performático.

Há três pilares essenciais para uma melhor performance em sites WordPress. Antes de adotar alguns plugins, ou soluções diversas, é necessário conhecer e se aprofundar melhor no assunto.

Os pilares da performance em WordPress

Cada pilar tem suas particularidades e respectivos desafios.

Para a melhoria efetiva de performance é necessário, sobretudo, conhecer o assunto de forma macro. Antes de sair atuando nas pequenas questões, por vezes através de plugins, é preciso saber o que está fazendo e, principalmente, o que está tentando resolver.

Os três pilares da performance em WordPress são:

  1. Servidor / Infraestrutura;
  2. Tecnologia / Desenvolvimento;
  3. Conteúdo / Integração.

Sobre o pilar da infraestrutura

Pilar da infraestrutura, um dos três pilares da performance em WordPress

Quando falamos de servidor e infraestrutura estamos nos referindo a uma solução adequada para o volume de acesso do seu site.

Se você tem muito tráfego e muitos acessos simultâneos, não adianta esperar muito de uma hospedagem compartilhada, (ela é limitada para esses casos).

Quanto mais tráfego e acessos simultâneos, maior é o desafio. Uma arquitetura de infraestrutura bem desenhada e alinhada a expectativa do projeto é o aconselhado a se fazer, ao contrário de qualquer plugin.

Além da análise de hardware, é preciso adotar softwares e padrões que contribuem para a melhoria de performance.

As opções são diversas, como a adoção do IPv6, o protocolo HTTP/2, o servidor web NGINX, Memchached, Varnish, para citar alguns exemplos.

Sobre o pilar da tecnologia

Pilar do desenvolvimento, um dos três pilares da performance em WordPress

O formato de desenvolvimento do projeto em WordPress, assim como a tecnologia adotada, impactarão diretamente nos resultados de performance.

Os desenvolvedores precisam levar o assunto em consideração para adotar práticas mais performáticas, fazer uso de formatos e técnicas que contribuem para um carregamento mais rápido.

As sugestões mais simples estão na concatenação de arquivos estáticos como CSS e JavaScript. Imagens otimizadas e o uso da técnica de sprite, seletores de CSS e JavaScript otimizados para ganhos de performance no navegador de internet, uso de cache para os arquivos diversos e várias outras.

Sem dúvida, há plugins que contribuem para a melhora de performance, mas antes de adotá-los é preciso que o desenvolvimento seja orientado para essa finalidade.

Nem sempre os plugins conseguirão resolver tudo, seja por incompatibilidade com o formato do desenvolvimento adotado, ou pela infraestrutura disponível.

Sobre o pilar do conteúdo

Pilar do conteúdo, um dos três pilares da performance em WordPress

Dentre os três pilares da performance em WordPress, o conteúdo tem impacto direto na questão e é pouco abordado. Os editores de conteúdo também são parte integrante do processo e contribuem para uma melhor performance, ou não, do projeto.

Assim como a equipe de marketing e produto. Conteúdo e integrações podem impactar na performance se o assunto não for tratado pelos times.

Exemplos simples e corriqueiros que prejudicam (e muito!) a performance são imagens e integrações com ferramentas de terceiros. Quando  for usar imagens para ilustrar suas postagens, considere usá-las de forma otimizada.

Quanto as ferramentas de terceiros, cuidado com demasiadas integrações e soluções externas que carregam scripts e outras tranqueiras que comprometem o carregamento.

 

Infraestrutura, tecnologia e conteúdo: os três pilares da performance em WordPress. Você está pecando em algum deles?