PageSpeed Insights e os dados do mundo real

O PageSpeed Insights agora considerada dados do mundo real em sua análise de performance. Você conhece a nova dinâmica e como ela impacta seus resultados?

Seus amigos merecem saber desse conteúdo?

O Google PageSpeed Insights incrementou sua análise de performance de websites incluindo dados do mundo real.

Esses dados são provenientes de um relatório de experiência do usuário do navegador Chrome.

O relatório foi introduzido em outubro de 2017 e anunciado numa postagem no Chromium Blog.

Com esse novo incremento o PageSpeed nos demonstrará tanto dados e sugestões de Performance e Otimização.

Os tipos de relatórios do PageSpeed Insights

Os novos relatórios do PageSpeed Insights

Com a introdução de dados do mundo real novos relatórios foram introduzidos.

A ferramenta de análise de performance do Google agora apresenta os seguintes tipos de relatórios:

  1. Pontuação de Velocidade;
  2. Pontuação de Otimização;
  3. Distribuição dos carregamentos da página;
  4. Estatísticas da página e
  5. Sugestões de otimização.

Sobre a pontuação de Velocidade

Essa análise é nova e é realizada com base nos dados do relatório de experiência dos usuário do Google Chrome.

A pontuação de Velocidade categoriza a página em Rápida (Fast), Média (Average) ou Lenta (Slow).

Essa pontuação é determinada com base na média de dois valores, o FCP e DCL.

FCP vem de First Contentful Paint e DCL vem de DOM Content Loaded.

FCP remete ao carregamento da primeira área visível, enquanto o DCL ao carregamento do DOM.

Se ambas as métricas estiverem com o mínimo de um terço da sua categoria, a página é considerada rápida.

Sobre a pontuação de Otimização

Esse análise é a clássica da ferramenta.

A otimização é classificada em Boa (Good), Medium (Média) ou Baixa (Low).

Uma pontuação de 0 à 64 pontos classifica à página como Baixa, de 65 à 84 como Média e a partir de 85 como Boa.

Essa classificação é baseada nas análises de vários itens de performance que são considerados.

O cálculo assume que o desenvolvedor deseja manter a mesma aparência e funcionalidade da página.

Sobre a distribuição dos carregamentos da página

Os gráficos de distribuição dos carregamentos da página detalha os números do FCP e DCL, os quais geram a pontuação de Velocidade.

Esses números são considerados a partir dos relatórios de experiência de usuário do Chrome.

Tanto a análise FCP, quanto a DCL possuem três classificações:

  1. Rápida (terço superior);
  2. Média (terço médio) e
  3. Lenta (terço inferior).

Sobre as estatísticas da página

Essa seção descreve uma estatística geral da página, tendo como base duas informações: as idas e vindas requeridas entre o navegador de internet e o servidor para carregar os recursos e o total de bytes dos elementos.

Esses dados são comparados com um banco de dados para determinar o potencial de velocidade e otimização da página analisada.

A ideia é sugerir ao desenvolvedor uma tomada de decisão entre ser rápido e manter a aparência e funcionalidade de página.

Sobre a sugestão de otimização

O relatório de sugestão de otimização da PageSpeed é uma lista de melhores práticas.

Os itens do relatório são ocultados, ou exibidos, com base na pontuação de Otimização.

Se uma página for considerada como rápida, o relatório é ocultado. Enquanto itens são exibidos se ela for considerada como média ou baixa.

Esses itens descrevem os problemas que prejudicam a otimização e sugere o que fazer para melhor a página.

Conclusão

O Google PageSpeed Insights ficou mais poderoso e preciso.

Considerar dados do mundo real, baseado em navegações anônimas e diferentes regiões e tipos de conexões à internet usadas nos permite relatórios bem mais confiáveis, sendo que muitos itens de performance não podem ser considerados sem contexto.

Fica aqui o meu conselho: otimize, o quanto antes, suas páginas em WordPress para melhor a experiência de navegação e relevância nos mecanismos de busca.